Negócios

Habilidades e competências para IoT e IA

O mercado de especialistas que trabalham com IoT, dados e Inteligência Artificial é amplo e demanda habilidades específicas de quem deseja ingressar na categoria. Portanto, para que um profissional ou empreendedor possa começar a atuar no segmento é necessário desenvolver técnicas, skills e aprendizados específicos.

Projetos IoT são complexos por exigirem a integração de diferentes tipos de soluções, como sensores, dispositivos, plataformas em nuvem, algoritmos de Inteligência Artificial e segurança. Na prática, cada uma destas camadas entrega determinado valor e a composição de uma solução que integre todas elas vale mais se for planejada previamente e de forma adequada.

Equipes multidisciplinares

Tanto na gestão quanto nos profissionais técnicos desses projetos, a composição de uma solução depende muito das habilidades de trabalho em equipe, comunicação e colaboração com equipes multidisciplinares. Além dessas habilidades interpessoais, é fundamental que todos tenham a visão e o entendimento das necessidades do negócio para que os projetos atendam as expectativas e gerem o valor esperado aos clientes finais.

Atuação em projetos de IoT

Pensando em áreas técnicas, a complexidade da composição de soluções IoT geram muitas oportunidades para quem deseja atuar neste segmento. Alguns conhecimentos são essenciais para qualquer pessoa que esteja envolvida em um projeto IoT, como redes sem fio, computação em nuvem e aplicativos móveis.

O primeiro passo para começar a trabalhar com projetos IoT é entender os conceitos básicos das soluções que compõem esse tipo de projeto, que é um dos papéis do Arquiteto IoT. A partir disso, é importante incorporar o hábito e desenvolver uma estratégia de aprendizado contínuo para acompanhar as tecnologias de mercado.

Entre as habilidades técnicas específicas que são necessárias conforme o enfoque e a evolução do projeto IoT, estão:

  • Sensores e dispositivos – exigem conhecimentos em design de circuitos elétricos, montagem e manutenção de dispositivos, programação de microcontroladores e programação mobile (celulares Android e iPhone).
  • Soluções de conectividade – exigem conhecimentos em redes de computadores e engenharia de tráfego de redes.
  • Plataformas de computação em nuvem – AWS, Google e Azure exigem conhecimento em programação backend, automação contínua e testes integrados.
  • A camada de dados – exige conhecimentos em Extração, Transformação e Carga (ETL) de dados, Business Intelligence (BI), Big Data, Analytics, Machine Learning e Deep Learning.
  • Segurança – é necessário conhecimentos específicos de segurança de dispositivos e invasões cibernéticas.
  • Gerenciamento de projetos – normalmente feito através de metodologias ágeis, como SCRUM.
  • Design – exige conhecimentos em técnicas que aprimorem a experiência e a interface com o usuário (UX/UI), além da programação front-end.

Empreendedor IoT

Para quem pretende empreender na área, é importante considerar que os projetos de IoT são bastante distribuídos e contam com inúmeros obstáculos para atingir a maturidade em ambientes reais, onde há mínimo controle sobre como as pessoas e máquinas irão interagir.

Segundo estudo da McKinsey, as áreas de dispositivos e conectividade já estão bem amadurecidas no mercado e há maior oportunidade de crescimento para novas plataformas de Analytics e aplicativos de celular que traduzem o ambiente que está sendo monitorado e controlado.

Sendo assim, pode ser vantajoso encontrar soluções já em desenvolvimento e realizar parcerias que complementem a proposta de valor que está sendo desenhada para o mercado. Ou seja, entender o que já existe pronto no mercado é fundamental para otimizar o tempo e os recursos investidos em funcionalidades que irão complementar a proposta de valor que o empreendedor deseja entregar.

Segurança e Privacidade

Quem pensa em criar soluções de software (como plataformas de gerenciamento de dispositivos, gestão de dados e geração de insights a partir de Analytics) precisa manter o foco na segurança das informações e na privacidade das pessoas que irão interagir com o sistema e com os dispositivos.

Para que tenham um alicerce seguro e comprometido com a privacidade (Security by Design e Privacy by Design), os Projetos IoT precisam ser planejados. Por isso, postergar a preocupação com esses requisitos pode vir a inviabilizar uma solução que já tenha sido colocada no mercado, uma vez que novas funcionalidades podem exigir a troca dos dispositivos e a reescrita do software, por exemplo.

O mercado de IoT está cada vez maior e reflete algumas das formas pelas quais tecnologias em fase de maturação começaram a concretizar as promessas de inovação. Por isso, é importante e necessário que empresas busquem por novas oportunidades de investimento que surgem tanto no próprio mercado de IoT como em setores que poderão colher benefícios imensos com o uso dessas tecnologias.


Cite esse conteúdo

Para citar o conteúdo desse artigo em dissertações, manuscritos ou teses, utilize o link direto: https://www.doutoriot.com.br/negocios/iot-e-ia-habilidades-e-competencias/

A referência abaixo já está formatada no padrão ABNT:

DIAS, Gabriel Martins. Habilidades e competências para IoT e IA. Doutor IoT, São Paulo, 19 de nov. de 2020. Disponível em: <https://www.doutoriot.com.br/negocios/iot-e-ia-habilidades-e-competencias/>. Acesso em: 19 de nov. de 2020.
Curso online: Arquiteto IoT

Curso online de Arquiteto IoT

Desenhe soluções completas de loT, conheça os dispositivos, meios de comunicação, análises de dados e segurança.

Consultoria de projetos IoT

Consultoria e
projetos IoT

Desenhe soluções completas de loT, conheça os dispositivos, meios de comunicação, análises de dados e segurança.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas HTML tags e atributos:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>